top of page

O que é valuation e como ele afeta sua empresa?

Conjunto de técnicas é usado para avaliar o valor de mercado de um negócio

Imagem dentro de uma sala de reunião com quatro pessoas sentadas conversando e uma pessoa de pé observando
Avaliação financeira em ação: descubra o valor real da sua empresa com técnicas de valuation | Crédito: Freepik

Valuation, expressão em inglês que significa avaliação, refere-se às metodologias usadas para calcular o valor de uma empresa. Esse termo tem origem no mercado financeiro e, desde então, tornou-se indispensável para os negócios.


O objetivo principal é fornecer uma base sólida para negociar a compra ou venda de empresas. Ele é um instrumento que facilita a tomada de decisões, tanto aos investidores quanto aos empresários, já que ele oferece uma visão clara do valor real e todos os seus ativos ou passivos.


Quando o valuation é usado

O conjunto de técnicas age como uma ferramenta de transparência e confiança e pode ser utilizado por empreendedores que procuram investidores para comprar ou vender suas empresas.

O processo também pode ser útil na resolução de conflitos societários e serve como um árbitro neutro em casos de desentendimentos entre sócios sobre a divisão de ativos.

Quando é preciso um planejamento estratégico, o valuation também é útil, já que permite uma análise mais profunda das áreas da empresa que precisam de investimento para crescimento.

Além disso, ele auxilia na preparação para eventos futuros, como lançamentos de ações na bolsa (IPOs), fusões e aquisições ou até mesmo em casos de sucessão empresarial. A avaliação  fornece uma visão clara do valor da empresa e permite uma preparação mais eficaz nesses eventos.


Quais métodos são usados no valuation?

Para a realização do valuation, diversos métodos são utilizados, eles consideram aspectos financeiros e operacionais de uma empresa. Os principais são:

  • Valor contábil: também conhecido por Valor Patrimonial, baseia-se no valor dos ativos líquidos. É obtido ao subtrair o preço total dos passivos do total dos ativos. Este método é bastante direto e simples, porém não abrange bens intangíveis.

  • Múltiplos: envolve a comparação entre empresas semelhantes no mercado. Os múltiplos podem ser baseados em métricas como receita, lucro ou EBITDA. Ele é calculado ao multiplicar a métrica escolhida pelo múltiplo apropriado. Este processo é usado por conta da sua simplicidade, mas pode ser impreciso se não houver empresas comparáveis suficientes ou se a empresa escolhida estiver em um mercado único.

  • Fluxo de Caixa Descontado (FCD): trabalha com a projeção do fluxo de caixa futuro e, em seguida, a desvantagem deles para o valor presente. O método usa uma taxa de desconto apropriada e é considerado o mais preciso e completo, já que leva em consideração tanto o desempenho financeiro atual quanto as perspectivas futuras. No entanto, é também o mais complexo e exige um alto grau de conhecimento e experiência para ser aplicado de forma correta.

  • Valor de Liquidação: avalia quanto aquela firma valeria se todos os seus ativos fossem vendidos e se os passivos fossem pagos. É usado para empresas em dificuldades ou em situações onde ela precisa ser liquidada. Esta técnica dá uma estimativa do "pior cenário", mas não considera o valor que o negócio poderia gerar se continuasse em operação.


Fatores que elevam e diminuem o valor final

Existem muitos fatores que valorizam determinada empresa, dentre eles, o crescimento consistente das receitas é um indicador chave. Ele representa a habilidade de aumentar suas vendas e rendimentos, o que é essencial para a expansão e o sucesso a longo prazo.

Uma marca forte e uma sólida reputação são bens intangíveis que agregam valor significativo. Eles atraem clientes, criam lealdade e fornecem uma vantagem competitiva no mercado.

A alta rentabilidade, boa infraestrutura e fluxo de caixa indicam que a firma tem uma gestão eficaz e é capaz de gerar mais capital do que gasta e valoriza uma empresa. Isso é importante para a sustentabilidade financeira e para o retorno dos investidores.

Em contrapartida, também existem circunstâncias que rebaixam o valor final de qualquer negócio. Uma delas é que a alta dependência de um único cliente representa um risco significativo, já que se esse cliente decidir não parar de utilizar os produtos ou serviços, podem ocorrer perdas significativas de receita.

A falta de diversificação de produtos ou serviços também pode ser um ponto delicado. Sem um portfólio diversificado, a empresa pode enfrentar dificuldades caso a demanda por um produto ou serviço específico diminua.

Ter  todas as qualidades boas, mas uma gestão fraca ou ineficiente impacta negativamente a produtividade e a moral dos funcionários, além de prejudicar a imagem, reputação e valor de mercado daquele negócio.


Erros comuns ao realizar o valuation

Um dos erros mais comuns é a utilização do método sem conhecimento, o que pode levar a valorizações imprecisas. Por exemplo, usar o método do Fluxo de Caixa Descontado para uma startup que ainda não possui fluxo de caixa estável e consistente gera uma superavaliação ou subavaliação do seu valor real.

Outro erro comum é menosprezar os ativos intangíveis, como a reputação da marca, a lealdade do cliente e a qualidade da equipe gerencial. Apesar de muitas vezes serem esquecidos, essa classe de ativos impacta bastante no valor final das empresas.

É comum que as pessoas confiem demais em projeções otimistas e embora seja importante considerar o potencial de crescimento futuro. É importante que essas projeções sejam realistas, já que se forem positivas demais, elas inflam o valor da empresa e levam a decisões de investimento ruins.

Não atualizar regularmente o valuation é outro erro comum  e as pessoas podem se esquecer deste detalhe. Esse valor muda ao longo do tempo devido a mudanças no mercado, desempenho financeiro e novas oportunidades ou ameaças. Cabe às empresas ficarem atentas e atualizá-los.


A importância de atualizar o valuation

Como dito acima, é preciso manter o valor da sua empresa o mais atualizado possível, já que isso permite acompanhar o progresso de perto e perceber se o negócio valorizou ou não.


Além disso, um valuation recente auxilia investidores a levantar capital, vender, comprar ou participar de um M&A. Isso porque, quem deseja investir em um negócio, deseja saber onde está colocando o seu capital.


Manter o valuation atualizado ajuda a identificar oportunidades e ameaças. Por exemplo, se o valor de uma empresa aumentou muito e de forma rápida, isso pode indicar uma oportunidade de expandir ou diversificar. Por outro lado, se o ele diminuiu, pode ser que haja futuros problemas.


Ipê Avaliações, parceira ideal para avaliar a sua empresa

Considerando tudo, a Ipê Avaliações se destaca como a parceira ideal para realizar o valuation de sua empresa. Por ser uma avaliadora independente, a Ipê garante a imparcialidade e a precisão na avaliação do valor de sua empresa. Com uma combinação de métodos, é possível obter uma avaliação abrangente e precisa, que leva em consideração todos os aspectos relevantes do seu negócio.

A Ipê Avaliações já avaliou mais de R$ 43 bilhões de ativos em 2023 e é a melhor opção para avaliar a sua empresa. Clique aqui para saber mais sobre a Ipê Avaliações.

Comments


bottom of page